União Desportiva Vilafranquense, Futebol SAD

Yohan Miranda sofreu uma lesão em agosto de 2021 e lidou com uma longa paragem. O médio de 22 anos foi o convidado desta semana da “Palavra de União” e falou sobre a recuperação durante este tempo. Yohan regressou aos relvados há duas semanas frente ao FC Porto B.

Como é surgiu a paixão pelo futebol?

A paixão pelo futebol vem da minha família, principalmente através do meu pai, que também foi jogador. Ele levava-me para os jogos dele quando era mais novo e tive sempre esse contacto com a bola. Ficava à beira do campo a brincar com os meus amigos. Aos três anos, o meu pai incentivou-me a jogar e lançou-me para os campos. Essa paixão foi crescendo ao longo dos anos. Posso dizer que foi amor à primeira vista.

Regressaste há duas semanas aos jogos depois da tua lesão. Qual é o sentimento de estar de volta aos jogos?

Voltar a jogar e voltar a pisar a relva é algo inexplicável. É uma felicidade imensa. Só eu sei o quão difícil foram os vários meses a aguardar pelo regresso aos relvados. Com muita fé, consegui voltar a tempo, apesar de já estarmos no final da época. Contudo, estou muito feliz com o meu regresso, pois o ano não foi nada fácil devido à lesão.

O teu último jogo antes da lesão foi em agosto frente ao SC Covilhã. Como foi o momento em que sentiste que a tua lesão era grave e que tinhas de parar muito tempo?

O meu último jogo tinha sido em agosto de 2021 frente ao SC Covilhã. Assim que recebi a notícia de que a minha lesão necessitaria de uma cirurgia, fiquei muito triste e abalado. Passaram-me muitas coisas pela cabeça depois de receber essa notícia. Já não é a primeira vez que tenho uma lesão. O futebol é mesmo assim. Corremos esses riscos. A época foi muito difícil comigo e isso afetou também o meu psicológico. Com muita dedicação e foco, consegui dar a volta por cima e agora quero dar o melhor contributo à UD Vilafranquense nos últimos dois jogos que restam para terminar a Liga Portugal SABSEG.

A equipa técnica e médica teve um papel importante na tua recuperação?

A equipa técnica ajudou-me muito ao longo desses meses difíceis enquanto estive lesionado. Gostava de lhes agradecer a oportunidade de voltar a jogar. Não poderia também deixar de agradecer ao departamento médico. Foram eles que cuidaram de mim e estiveram sempre comigo. Eles ajudaram-me todos os dias a recuperar da lesão e também estou muito grato.

Que outras pessoas foram importantes na recuperação da tua lesão?

Os meus pais, os meus amigos e a minha namorada foram fundamentais na minha recuperação. Seria muito complicado passar por esta situação sem o suporte, carinho e a ajuda deles. Durante esse tempo em que estive afastado dos relvados, eles tiveram a oportunidade de virem para Portugal. Fico até muito emocionado por falar nisso. Escorre uma lágrima porque eles são tudo para mim. São a minha base e eu agradeço-lhes de coração por me apoiarem em todos os momentos.

Por último, peço-te que deixes uma mensagem para todos os adeptos da UD Vilafranquense

Quero agradecer a todos os que acompanham a equipa para todos os jogos, seja em casa ou fora. Tenho a certeza de que foram fundamentais na conquista da manutenção na Liga Portugal SABSEG. É importante sentir a vossa energia e a vibração em campo.

Maio 5, 2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *